top of page

O Preservativo


Dia do Preservativo, 13 de Fevereiro de 2023


O preservativo é um contracetivo, usado durante a relação sexual, para diminuir a possibilidade de ocorrência de uma gravidez e de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis.

A utilização de preservativo diminui drasticamente o risco de contrair VIH/SIDA, gonorreia, Clamídia, Hepatite, entre outras. Os preservativos têm o privilégio de oferecer proteção contra a transmissão de herpes genitais, vírus do papiloma humano (HPV).


Existem preservativos masculinos e femininos, embora o preservativo masculino tem a vantagem de ser barato, de fácil utilização e estar associado a pouquíssimos efeitos secundários, oferecendo ainda proteção acrescida contra doenças sexualmente transmissíveis.


O preservativo masculino é desenrolado no pénis ereto, antes da relação sexual, e forma uma barreira física, impedindo que o sémen ejaculado entre em contacto com o corpo do parceiro sexual.


Atualmente, a maioria dos preservativos masculinos é fabricada em látex. Os preservativos femininos são geralmente fabricados em poliuretano e podem ser usados várias vezes.


A funcionalidade destes, também, estão associadas à recolha de sémen em tratamentos de infertilidade. Uma vez que, os preservativos são à prova de água, elásticos e duráveis, são ainda utilizados para diversas finalidades sem propósitos sexuais.


Desde o século XIX que os preservativos são um dos mais comuns métodos contracetivos em todo o mundo.


A utilização de preservativos, enquanto forma de prevenir a transmissão de IST, remonta pelo menos a 1564. Em 1855 apareceram no mercado os primeiros preservativos de borracha, seguidos pelos de látex na década de 1920.


Anualmente, são vendidos entre seis a nove mil milhões de preservativos. Embora, amplamente aceites na sociedade contemporânea, a sua utilização gera ainda alguns focos de controvérsia.


Os preservativos fazem parte da lista de medicamentos essenciais da Organização Mundial de Saúde, uma lista com os medicamentos mais eficazes e seguros imprescindíveis no sistema de saúde.


Marta Campos, Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


LWP_Logo_250_250.png
bottom of page