top of page

Neoplasia do Pénis



O cancro do pénis é uma doença mais frequente na população de baixo nível socioeconômico nomeadamente em países em desenvolvimento.


O principal tipo histológico é o carcinoma de células escamosas e está geralmente relacionado com a inflamação crónica. Tal facto pode estar associado a uma má higiene, fimose e doenças sexualmente transmissíveis, como o HPV.


O paciente apresenta inicialmente lesão vegetante ou úlcero-vegetante, que acomete inicialmente a glande (80%), prepúcio (15%) ou sulco coronal (5%). O exame físico é fundamental para o diagnóstico. O diagnóstico é confirmado pela biópsia da lesão. A tomografia e a ressonância são utilizadas como exames complementares no estadiamento da doença locoregional.


O tratamento mais usual para a lesão primária é a amputação parcial ou total do pênis, dependendo do nível de acometimento deste. A amputação parcial permite que o paciente tenha ereções e relações sexuais posteriormente. A linfadenectomia inguinal e, às vezes pélvica, está indicada nos casos de lifonodos inguinais palpáveis , tumores de alto grau e tumores localmente avançados. A radioterapia e quimioterapia tem a sua indicação em casos selecionados.


Dr. Frederico Branco, Medico Especialista em Urologia

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


LWP_Logo_250_250.png
bottom of page