top of page

Disfunção Sexual na Mulher



14 de Fevereiro 2024, Dia Europeu da Disfunção Sexual


A sexualidade é um dos indicadores de qualidade de vida. Ela influência pensamentos, sentimentos, ações e integrações, e, portanto, a saúde física e mental.


O órgão central comum, na sexualidade é o cérebro, coordenador e integrador de diversas fases.


A disfunção sexual corresponde às situações e que não consegue concretizar ou terminar uma relação sexual. Caracteriza-se por uma alteração no desejo, dificuldades na excitação, na capacidade de obter o orgasmo, numa perturbação dolorosa ou na sobreposição de qualquer uma destas situações.


É de causa psicogénica quando existem bloqueios emocionais, que impedem a boa performance sexual, resultando frequentemente em inadequações sexuais, caracterizadas pela desarmonia consigo própria ou com o parceiro.


Outras vezes, surgem devido a falhas de comunicação entre o casal e inúmeras vezes devido a crenças limitadoras que condicionam a perceção da mulher sobre si própria na performance sexual.


Vamos a uma delas?


Orgasmo clitoriano ou vagina


Muitas mulheres acreditam que por atingirem o orgasmo somente clitoriano padecem de algum problema sexual, o que afeta diretamente a imagem sobre si, a sua confiança e autoestima.


Mas então é normal?


Sim, é. Muitas mulheres atingem o orgasmo apenas através da estimulação clitoriana, e não há nenhum problema. A razão disso é porque o clitóris tem mais terminações nervosas do que qualquer parte do corpo humano, seja ele feminino ou masculino.


Não permita que bloqueios psicológicos condicionem um dos indicadores tão importantes da vida adula como é a sexualidade e procura ajuda profissional.


Viva a sexualidade de uma forma plena.


Dra. Andreia Lourador, Psicóloga Clínica

218 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


LWP_Logo_250_250.png
bottom of page