top of page

A SEXUALIDADE NA ADOLESCÊNCIA

Atualizado: 17 de nov. de 2022



A adolescência é uma fase de transição da infância para a fase adulta.

Na maioria dos casos, o desejo de pertencer a um grupo com o qual se identifiquem e de corresponder a padrões impostos socialmente é carregado de elevados níveis de ansiedade. Também é frequente a desavença com os cuidadores, como forma de autoafirmação.


Nos rapazes entre as mais diversas preocupações destacam-se as associadas ao desenvolvimento muscular e ao tamanho do pénis. Será também neste período (em média aos 14 anos) que acontece a primeira ejaculação, com uma polução noturna.

Nas raparigas, embora se verifiquem preocupações semelhantes, a sua sexualidade tende a ser mais reprimida culturalmente.


Como os adolescentes tendem a sentir que a sua sexualidade é condenada pelos mais velhos normalmente informam-se com os seus pares ou na Internet, deixando-os muitas vezes vulneráveis a uma gravidez indesejada ou doenças sexualmente transmissíveis.


Por volta dos 12 ou 13 anos a capacidade de formação de vínculos afetivos tem início. É sensivelmente por volta deste período, ou um ano ou dois mais tarde, que tendem a surgir as primeiras experiências sexuais associadas a “curtes” ou “ficar”. Para a maioria destes jovens, o “ficar” ou “curtir” é um contrato bilateral, que a nada obriga, podendo os mesmos cortar qualquer tipo de contacto no dia seguinte.


Porém, de maneira geral, os jovens de ambos os sexos são fiéis aos seus parceiros, ocorrendo o que se convencionou chamar de "monogamia seriada", isto é, as pessoas podem trocar de par com alguma frequência, mas, enquanto juntos, são mutuamente fiéis.

Na maioria dos casos, os pais ou cuidadores estão preocupados com a vida sexual dos/as seus/suas filhos/as, esquecem-se que este período poderá ser crucial para que estes/estas adolescentes, futuros/as adultos/as e parceiros/as amorosos/as, adquiram capacidades de partilha, respeito, e entrega amorosa.


Uma vez mais estamos a falar de educação sexual, que não deve ser limitada a falar sobre genitais, pois é muito mais que isso! Sexualidade também é aprender a respeitar-se e a respeitar o outro!


Dr. Fernando Mesquita, Psicólogo Clinico e Sexólogo


69 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


LWP_Logo_250_250.png
bottom of page